Banqueiros aceitam calendário de negociações apresentada na mesa pelo Comando dos Bancários

Publicado em 13/07/2018 16:16

 

 

 

Na segunda rodada realizada nesta quinta-feira 12, a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) aceitou a proposta de calendário de negociação da Campanha 2018 apresentada pelo Comando Nacional, que continua no dia 19 de julho e termina em 1º de agosto. Os bancos assumiram o compromisso de apresentar até essa data uma proposta para todas as reivindicações da categoria. A discussão sobre assinatura do pré-acordo para a ampliação do prazo de validade da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), que expira em 31 de agosto, só será retomada caso as negociações da campanha se estendam além dessa data.

“Agora que as negociações vão começar pra valer, é imprescindível que os bancários intensifiquem a mobilização para pressionar os bancos a aceitarem nossas reivindicações. É importante também que a categoria dialogue com a sociedade para buscar seu apoio, uma vez que muitas de nossas propostas visam melhorar o atendimento e a segurança dos usuários do sistema financeiro”, convoca Cleiton dos Santos, presidente da Federação dos Bancários do Centro-Norte (Fetec-CUT/CN), que integra o Comando Nacional dos Bancários.

“A estratégia de antecipação da Campanha Nacional foi acertada porque nos permite chegar a um novo acordo, com um debate mais eficaz, antes que a atual Convenção Coletiva perca a validade. Mas é preciso o envolvimento mais efetivo da categoria nas mobilizações para pressionar os banqueiros a negociar com seriedade a nossa pauta aprovada na Conferência de junho”, acrescenta Eduardo Araújo, presidente do Sindicato de Brasília e também integrante do Comando Nacional.

Para o presidente do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso, Clodoaldo Barbosa, a definição do calendário de negociações foi muito importante. “Vamos começar a discussão pelos temas de saúde e condições de trabalho, principalmente o combate ao assédio moral, que segundo a pesquisa nacional da categoria é um problema que atinge diretamente 17% dos bancários”, diz Clodoaldo.

O calendário de negociação

19/7 – Saúde e condições de trabalho.

25/7 – Emprego.

2/8 – Cláusulas econômicas, o que inclui o aumento real de 5%.

BB e Caixa

Nesta segunda rodada de negociação, o Comando Nacional mais uma vez defendeu a mesa única de negociação e cobrou do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal que discutam as reivindicações específicas dos bancários das duas instituições em sintonia com o calendário da Fenaban.

Haverá negociações específicas do BB e da Caixa nesta sexta-feira 13, ambas em São Paulo.

Fonte: Fetec-CUT/CN