Fetec-CUT/CN e Seeb Brasília denunciam presidente da Caixa ao TCU por uso do cargo em benefício pessoal

Publicado em 15/09/2021 09:54

Entidades pedem que tribunal investigue gastos com viagem de Pedro Guimarães com Bolsonaro e por contrato de uso de imagem

A Federação dos Bancários do Centro-Norte (Fetec-CUT/CN) e o Sindicato de Brasília protocolaram duas denúncias junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) para que o órgão fiscalize despesas realizadas pela Caixa Econômica Federal em benefício pessoal do presidente Pedro Guimarães.

Por intermédio da assessoria Advocacia Garcez, Fetec-CUT/CN e Sindicato solicitam que o TCU investiguem gastos com 1. as viagens feitas por Pedro Guimarães, acompanhando o presidente da República, para inauguração de série de obras, antecipando campanha eleitoral; 2. o contrato de uso de imagem firmado com Cuiabano Lima, personalidade sabidamente próxima ao presidente da República, contrato cujos termos não foram disponibilizados pela Caixa.

Ambas denúncias demonstram a prática de atos lesivos ao patrimônio da Caixa praticados pela presidência da empresa, com vistas exclusivas a benefícios de ordem pessoal.

“A sociedade precisa ficar atenta às atitudes do presidente da Caixa, que tem supostamente utilizado o cargo e recursos da Caixa para fins próprios ou eleitorais futuros. Não é admissível que o erário público seja usado para esses fins”, afirma Cleiton dos Santos, presidente da Fetec-CUT.

Concomitantemente ao protocolo das denúncias, a Fetec-CUT/CN e o Sindicato de Brasília solicitaram, via gabinete da deputada Érika Kokay (PT/DF), que o Ministério da Economia informe todos os gastos em viagens feitas por Pedro Guimarães, bem como a exibição do procedimento administrativo que culminou na contratação de Cuiabano Lima.

Fonte: Fetec-CUT/CN