Fetec-CUT/CN participa do 2º Seminário Jurídico da Contraf nesta quinta 12

Publicado em 11/09/2019 15:10

Evento visa discutir estratégias para potencializar as iniciativas no campo jurídico em defesa dos direitos dos trabalhadores de todo o país e articular a intervenção judicial das entidades sindicais dos bancários

A Federação dos Bancários do Centro-Norte (Fetec-CUT/CN) participará do 2º Seminário Jurídico Nacional que a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realiza em São Paulo nesta quinta e sexta-feira 12 e 13 de setembro, voltado para representantes jurídicos, assessorias e dirigentes sindicais, com o objetivo de potencializar as iniciativas em defesa dos direitos dos trabalhadores de todo o país e articular a intervenção judicial das entidades.

Dentre os temas a serem abordados durante os dois dias de palestras, na sede da Contraf, estão “Estado Democrático de Direito em Tempo de Vaza Jato”, “Liberdade e Pluralidade Sindical”, “Previdência Social em Tempos de Deforma”, “O Futuro da Justiça do Trabalho: Novos Métodos de Resolução de Conflitos”.

“O Brasil vive momento de transformações, principalmente no que tange às relações do trabalho e direitos trabalhistas. Esses ataques capitaneados pelo governo e arquitetados pelos setores patronais buscam atingir as organizações sindicais e os direitos trabalhistas. As organizações sindicais dos bancários, por representarem uma categoria altamente organizada e se articula nacionalmente, estão no centro dos ataques desses setores reacionários, que não admitem os avanços e as conquistas da classe trabalhadora, especialmente os bancários e bancárias”, avalia Cleiton dos Santos, presidente da Federação dos Bancários do Centro-Norte (Fetec-CUT/CN), que participará do evento em São Paulo.

“O 2º seminário jurídico nacional tem esse objetivo de aprofundar a discussão dessa conjuntura de ataques e também para buscar alternativas, seja de resistência seja de enfrentamento, para mudarmos esse cenário. Portanto, esperamos que os representantes de todos os sindicatos da Federação, e também das outras federações do país, compreendam e participem desse debate, que é crucial para a nossa existência”, acrescenta Cleiton.

O secretário de Assuntos Jurídicos da Fetec-CUT/CN e diretor do Sindicato de Brasília, Wescly Mendes de Queiroz, que também participará do seminário, tem o mesmo entendimento: “Diante dos ataques aos trabalhadores em geral, perpetrados pela reforma trabalhista e reforma da Previdência, é necessário que o movimento sindical, em especial o bancário, cuja categoria é a mais organizada do país e, portanto, não é demais dizer que ela é um dos alvos principais, torna-se imprescindível que os atores desse processo possam se capacitar, para buscar as melhores estratégias para fazer frente a esses ataques”.

Para a diretora Marly Terezinha Ferreira, que também representará a Fetec-CUT/CN no seminário, a grave conjuntura política e econômica do país e os  ataques aos direitos trabalhistas e de organização dos trabalhadores precisam de uma resposta rápida e efetiva do movimento sindical. “E o primeiro passo é compreendermos a dimensão do que está acontecendo e discutir as saídas possíveis para a defesa dos bancários e de todos os trabalhadores”, afirma Marli, que também é diretora do Sindicato de Rondonópolis.

Fonte: Fetec-CUT/CN, com Contraf-CUT